Uma atitude muda tudo! Mindset das Compras!

Ontem foi dia de Personal Shopping. Encontrei com a cliente em Ipanema e passei o roteiro das lojas que eu tinha pré selecionado peças para ela experimentar.

Quando mencionei uma loja específica, ela soltou um: “aff! Essa loja não”. Eu fiquei surpresa com a reação dela pois é uma loja que mulheres do padrão de vida, estilo e classe social dessa cliente costumam amar.

Perguntei o motivo dela não gostar da loja e eis que ela me responde algo bem comum: “Sempre que eu vou lá me sinto julgada e não sou bem tratada pelas vendedoras, mas gosto muito das roupas de lá”.

Infelizmente, isso é algo bem comum. Eu já passei por isso e, honestamente, não conheço ninguém que não tenha passado.

Mas desde que eu me tornei consultora de imagem e comecei a entrar nas lojas com olhar mais técnico e com mais confiança, isso foi lentamente deixando de acontecer.

Acreditava que era por ser uma profissional do ramo que poderia gerar muitos frutos para as lojas. Mas, olhando com mais cuidado, a esmagadora maioria das lojas que passei a frequentar, seja por mim ou por causa das minhas clientes, nem sabiam que eu era consultora de imagem. Algo que eu só menciono em último plano, de fato.

Voltando a minha cliente daquela tarde, eu estava decidida a por um fim na má impressão que a cliente tinha daquela loja. A loja tem boas peças, no estilo da cliente, excelente qualidade e um preço, bem, um preço que a cliente pode e esta acostumada a pagar.

Antes de entrar na loja, nos sentamos num café nas proximidades e fiz a pergunta que fiz no meu instagram na tarde de ontem: “Você já viu o filme Pretty in Pink (A garota de rosa shocking)?”

Ao contrario da maioria que respondeu a enquete lá no instagram, ela já tinha visto, afinal, ela era adolescente quando o filme foi lançado.

E por que eu fiz essa pergunta? Por que tudo na vida é uma questão de atitude.

(SPOILER ALERT) No filme, Andie é uma menina de classe baixa que frequenta uma escola publica americana que possui muitos ricos e muitos pobres também. Ela se sente triste porque começa a gostar de um menino rico e se sente culpada em querer sair com ele, que pertence a outro grupo socioeconômico, bem diferente do mundo dela. Em uma conversa de Andie com o diretor da escola, ele fala: “Se você sinaliza que não quer pertencer, as pessoas vão garantir que você não pertença”

“If you put out signals that you don’t want to belong, people are gonna make sure that you don’t.”

Ao falar sobre isso com a cliente, questionei sobre a atitude dela ao entrar na loja. Falei que ela não deveria se sentir intimidada pelos preços, pelas vendedoras e nem pela fama da loja.

A nossa atitude ao entrar numa loja, ou em qualquer ambiente, é importantíssima para nos sentirmos aceitos. E ao inflar o ego da cliente, falando que era uma mulher linda e rica (totalmente verdade), eu garanti que a atitude dela o entrar na loja demandasse um bom atendimento.

A atitude é uma das 4 dicas que eu dou para garantir um bom atendimento e evitar as compras de impulso e desnecessárias.

Como assim? Quando você entra com atitude, o poder está nas suas mãos e você se sente mais confiante para seguir as outras 3 dicas!

Quer saber das outras dicas? Clique aqui e assista meu vídeo do canal Se Enxerga!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s