O Caso de Jennifer Gold

Jennifer Gold é uma mulher muito batalhadora. De familia muito simples e com poucos recursos, Jenn viu nos estudos uma possibilidade para prosperar, ajudar a familia e se tornar a medica que sempre sonhou.

Seus pais, apesar de terem tido pouquissima educacao formal, sempre fizeram de tudo que estava ao alcance deles para garantir que Jennifer estudasse e tivesse uma vida mais confortável.

E assim aconteceu. Jennifer se tornou dermatologista e foi trabalhar em uma renomada clinica da cidade grande.

Jenn estava prosperando financeiramente e queria ser uma das referências da clínica. Em uma conversa com a sua mentora e sócia fundadora da Clínica, a moca percebeu que deveria cuidar mais da sua imagem.

De fato, Jennifer era uma moça muito simples, usava roupas de baixa qualidade e, apesar de ter uma pele invejável, ela não se maquiava e cuidava pouco da própria aparência. Ela passava uma imagem de menina imatura.

Para ela, o seu conhecimento, seu estudo continuo e dedicação bastariam para ter uma carreira de sucesso. Ela não percebeu que a sua imagem também era muito importante para o seu crescimento.

Com o intuito de passar uma imagem mais sofisticada e madura, Jennifer foi as compras e passou a se maquiar. Mas o resultado não foi satisfatorio.

A foto acima mostra Jennifer após sua tentativa de dar sofisticação a sua imagem. Mas ela se tornou exagerada, extravagante e incompatível com o seu trabalho e estilo de vida.

Sua chefe a chamou novamente para uma conversa e, com delicadeza e elegância, passou o meu contato para Jennifer, que entendeu o recado.

No dia seguinte, começamos o processo de reconstrução da imagem de Jennifer através da Consultoria de Imagem Completa.

Coloração Pessoal

A primeira etapa foi descobrir a Coloração Pessoal de Jennifer. Realizando a Análise Cromática, verifiquei que Jennifer tem a pele neutra quente e sua cartela é a Primavera Intensa.

Mas seu cabelo estava loiro platinado, uma loiro frio (que ela descoloria há anos). O cabelo natural de Jennifer era um castanho claro, mas ela queria ser loira, então chegamos a um tom perfeito de loiro para ela.

O tom Louro Médio Marrom é o original de Jennifer. O Louro Claro Natural Dourado é o que encontramos após a analise cromática. E o Louro Claríssimo é o que a Jennifer usava.

Utilizando as mechas de cores (foto acima), avaliamos o tom do cabelo natural de Jennifer e chegamos ao tom de loiro que mais traz harmonia em relação a coloração pessoal da moça.

Esse processo está incluso na minha Análise Cromatica.

Corte de Cabelo

Realizando o Visagismo, verificamos que um corte de cabelo médio e de base reta estaria mais de acordo com os traços e a imagem que Jennifer desejava.

Sobrancelha e Cabelos

Antes e Depois das sobrancelhas e cabelos de Jennifer.

Um outro fator importante é a coloração da sobrancelha. Muitas mulheres que tingem os cabelos acabam esquecendo de tonalizar também as sobrancelhas. Se o desejo é passar uma imagem sofisticada e em harmonia, as sobrancelhas devem estar com um tom proximo ao do cabelo.

Maquiagem

Jennifer não tinha o habito de passar maquiagem no dia a dia. Ela sempre se maquiava para sair a noite e o fazia muito bem, embora o tom estivesse em desarmonia.

Dessa forma, eu e Jennifer criamos uma rotina de maquiagem muito simples e rapida para o seu dia a dia e com os tons adequados. Ela ja tinha o habito de cuidar da pele, então apenas adicionamos um batom, rimel e sombra de transição, para ela passar no côncavo quando desejasse.

Assim, ela passava uma imagem de mulher mais madura e elegante.

Estilo Pessoal

Na etapa de Avaliação do Estilo Pessoal, Jennifer aprendeu muito sobre si. Ela respondeu o questionário de estilo pessoal contando seus gostos, lugares que frequenta, o que é prioridade para ela no momento de escolher uma roupa.

Com base nesse questionário, alem do seu estilo de vida, momento de vida, trabalho e imagem desejada, preparei um diagnostico de Estilo Pessoal com os próximos passos para a construção da sua imagem. Uma imagem madura, sofisticada, porem acessível.

Conclusão

Antes e Depois de Jennifer Gold

Jennifer se sentiu muito mais segura com a sua aparência e isso gerou frutos profissionais (se tornou enfim a referencia que desejava) e pessoais (conheceu seu companheiro de vida).

Assim como Jennifer, muitas mulheres inteligentes e focadas no resultado, acabam esquecendo da própria aparência e do auto-cuidado. O objetivo da Consultoria de Imagem é você se sentir no controle dos vários aspectos da sua vida.

A construção de uma imagem profissional e pessoal te permite focar e prosperar nas áreas da sua vida que são do seu interesse.

———-

Observação: esse artigo trata-se apenas de uma brincadeira para exemplificar como a Consultoria de Imagem pode impactar na sua vida, escolhas e auto-estima, além de ser uma forma interessante e lúdica de autoconhecimento!

Maquiagem e a sua Imagem

Oi, pessoal! Hoje vou falar sobre técnicas de maquiagem e sobre imagem.

Há 20 anos atrás, quando comecei minha curiosidade juvenil pela maquiagem não se tinha tanta opções de produtos e pouco se sabia da forma de usar os poucos produtos existentes.

Os Anos 90

De fato, olhando para as fotos das atrizes do final da década de 90, as maquiagens eram mal acabadas e a falta de estética e harmonia prevaleciam.

Maquiagens dos anos 90

A internet estava no seu inicio, não existia os milhões de tutoriais e técnicas diferente sendo ensinadas extensivamente, muito pelo contrario. Tudo o que se sabia era praticando na própria face ou no “boca a boca” entre mães e filhas, amigas e vendedoras de farmácias.

Eu era ávida por novidades de maquiagem e cosméticos, mas quase nada chegava aqui no Brasil. Era preciso fuçar as prateleiras de farmácias e lojas especializadas para achar alguma novidade, e sempre com cores muito restritas e sem tecnologia.

Maquiagens dos anos 90

A Maquiagem Atual e as Infinitas Opções

O tempo passou e muita coisa mudou. Hoje temos uma quantidade infinita de opções, cores e técnicas. Mas qual seria a mais adequada para você no seu dia a dia? Qual maquiagem passa a imagem que você deseja/precisa com as técnicas e produtos atuais e em harmonia?

Um problema comum que vejo nas minhas aulas de auto-maquiagem é a falta de atualização das técnicas e produtos de maquiagem. É como se toda a rotina de maquiagem tivesse sido congelada no final dos anos 90 e a falta de estética prevalece.

De fato, uma pessoa que não tem tanto interesse pelo assunto e não se mantem atualizado das milhares de novidades, pode achar extremamente desanimador a quantidade de informações e produtos existentes no mercado. O resultado é a manutenção da rotina de sempre, que se torna antiquada.

Por Onde Começar?

Em vários dos meus atendimentos de automaquiagem, percebi uma rotina de make que criava uma tela em branco no rosto (base, corretivo e pó) para depois devolver alguma cor (batom, delineado, rimel e blush). Mas a cor era devolvida de forma antiquada e exagerada, muitas me lembram a Lucy de I Love Lucy, que é um programa dos anos 50, vejam só!

A atriz Lucille Ball caracterizada de Lucy do seriado I Love Lucy.

O Depois e o Antes

A foto abaixo é a reprodução de uma foto enviada por uma cliente que mostrava sua maquiagem antes da aula de maquiagem comigo e depois, com as novas técnicas aprendidas. Inclusive tentei reproduzir o delineado com falhas.

Essa sou eu com duas maquiagens distintas.

Do lado A, temos uma maquiagem mais atual e em harmonia. Nos olhos coloquei dois tons de sombras para dar profundidade, fazendo um leve contorno na raiz dos cilios inferiores. A sobrancelha é apenas levemente corrigida das falhas. O batom é um nude rosado com cores que fazem harmonia entre si. Fiz um pequeno contorno na testa, coloquei iluminador na maçã do rosto e o blush é aplicado de forma leve nas bochechas esfumando.

Do lado B, temos uma rotina antiquada, com um delineado preto e sem profundidade no olho. Coloquei uma sobrancelha mais marcada. O blush também está mais marcado do que deveria. O batom é muito forte para a maquiagem como um todo. Tudo chama atenção de uma maneira negativa. Mas é uma maquiagem que eu ainda vejo muito no dia a dia.

O Caso de uma Cliente

No caso da minha cliente (e de várias outras mullheres), sua maquiagem estava congelada nos anos 90. Ela passava filtro solar com uma cor e acabamento inadequada para sua pele (deixando a pele envelhecida e pesada), corretivo de uma cor muito clara para ela e pó selando todo o rosto. Para devolver a cor, colocava um batom bem vermelho e fazia um delineado.

Segundo seu relato, a mudança gerou um impacto super positivo no seu ambiente de trabalho. A imagem que ela passava era de uma funcionária rígida e ultrapassada (maquiagem B).

A atualização do seu visual e da rotina de maquiagem veio junto com uma promoção e seu objetivo de se tornar uma líder mais acessível estava sendo construído de fora para dentro com a Consultoria de Imagem.

Uma maquiagem muito marcada ou extravagante (especialmente se usada diariamente e em ambiente de trabalho) gera um afastamento, passa a imagem de pessoa desatualizada ou severa.

Já uma maquiagem em harmonia passa a imagem de uma pessoa em paz, de pessoa confiante que sabe o que faz. Ela aproxima e aconchega.

O que falta? Atualização!

Note que aqui não estamos falando de cor. Ambas as cores estão adequadas para o meu tom de pele, mas a forma de combinar as cores e as técnicas utilizadas para cada item variam muito.

Um detalhe importante é que fiz essa maquiagem com a mesma preparação do rosto (base, corretivo e pó). O objetivo era identificar as diferenças na forma de “devolver” a cor e profundidade ao rosto.

A rotina que eu criei junto com a minha cliente levou o mesmo tempo que ela já levava para se maquiar. Não adianta criar uma rotina impossível para a pessoa realizar no dia a dia, mas tem que estar de acordo com a imagem que quer passar e sempre em harmonia.

A Consultoria de Imagem

Costumo dizer que a Consultoria de Imagem é uma terapia às avessas. Enquanto na terapia tratamos de dentro para fora, na Consultoria o tratamento é de fora para dentro.

Espero que tenham gostado do artigo de hoje. Qualquer dúvida e orçamentos, estou a disposição.

Chrissie Brown: A Pele Oliva

Hoje vim falar da transformação de Chrissie Brown!

Quando Chrissie me procurou sua maior queixa era a dificuldade de encontrar cores de roupa e maquiagem que ela se sentisse bonita.

Isso é muito comum quando a gente não se encontra com nossa coloração e estilo.

Chrissie é modelo, mas antes de conhecer suas cores estava com poucos trabalhos.

Chrissie relatou que sempre usou tons vibrantes e claros. Era assim que sua mãe a vestia enquanto criança e ela manteve o hábito na vida adulta.

A mãe de Chrissie chama-se Lilian e ela resolveu fazer Análise Cromática também.

O que descobrimos? Lilian tinha uma coloração clara e vibrante (primavera intensa), enquanto sua filha Chrissie uma coloração escura e mais sóbria: Inverno Escuro.

A Pele Oliva

Chrissie é um exemplo de pele oliva! De mãe branca e pai negro, Chrissie tem uma combinação de cores únicas! Embora sua pele aparente ser quente (fundo amarelado), ela se ilumina com os tons frios (fundo rosado, azulado) e escuros!

A Descoberta das Coloração

Ao descobrir suas cores, Chrissie passou a se maquiar e se vestir de acordo com com a sua coloração pessoal e conseguiu varios trabalhos incríveis!

Na sua maquiagem, ela começou a trabalhar melhor o contorno e a sombra e levar em conta as suas lindas feições.

O Resultado já é de imaginar! Chrissie está um arraso! Se sente linda todos os dias, está prosperando em sua vida profissional e não poderia estar mais feliz!

Observação: esse artigo trata-se apenas de uma brincadeira para exemplificar como a Análise Cromática pode impactar na sua vida, escolhas e auto-estima, além de ser uma forma interessante e lúdica de autoconhecimento!

A Consultoria de Suzy Auburn

Hoje vamos falar do #antesedepois de uma cliente muito especial! A Suzy Auburn veio a mim com a seguinte questão: “Sou uma profissional excelente na minha área, mas não me sinto respeitada. Queria passar uma imagem mais madura e sofisticada.”

Essa é uma questão comum entre mulheres em torno dos seus 30 e 40 anos.

Foto de Suzy antes da Consultoria

Meu diagnóstico para Suzy foi realizar uma Consultoria de Imagem Completa que inclui:

⁃ Análise Cromática

⁃ Análise do Tipo Fisico e Visagismo;

⁃ Avaliação do Estilo Pessoal;

⁃ Closet cleaning (seleção e descarte dos itens do armário);

⁃ Personal Shopping

⁃ Montagem de Looks

⁃ Aula de Automaquiagem

Suzy estava ansiosa e desejando mudanças em sua vida! Ao obter informações sobre si mesma e aprender como realçar a própria beleza, Suzy se tornou mais confiante e segura!

Hoje vou falar sobre algumas das etapas da Consultoria de Suzy! Vamos lá?

Análise Cromática

Ao realizar a Análise Cromática descobri que Suzy Auburn tem a pele neutra quente e sua cartela de cores é Outono Suave.

Verificamos então que seus cabelos não estavam com a coloração adequada para o seu tipo de pele.

Suzy é ruiva natural, mas tinge seu cabelo com outro tom de ruivo desde os 17 anos quando entrou para a faculdade.

O primeiro passo foi ajustar a cor de seus cabelos! O ruivo de antes tinha um subtom frio. Era uma cor muito fantasia e juvenil para Suzy.

A solução foi deixar o tom desbotar e fazer uma coloração mais próxima do seu natural. O resultado foi um tom mais adequado para o seu momento de vida, tom de pele e objetivo de imagem.

Visagismo

Na Análise Facial, verifiquei que Suzy tem um rosto do tipo Coração. Suzy sempre achou sua testa um pouco larga e usa franja desde adolescente.

Isso faz com que seu rosto se torne mais curto e sua aparência fique infantilizada. A testa simboliza o intelecto. Quando a testa é inteiramente coberta, a imagem que fica é que o intelecto não importa.

Para deixar o visual de Suzy mais maduro e de acordo com o seu formato de face e objetivo de imagem, a sugestão foi deixar a franja crescer e manter o cabelo mais fio reto. O ideal seria que Suzy cortasse um pouco do comprimento dos cabelos. Mas as mudanças já foram muitas e ela quis manter os fios mais longos.

Para cobrir a testa apenas parcialmente a sugestão foi que Suzy usasse seus cabelos de lado. Assim ela se sentiria mais confortável e segura.

Revitalização do Armário

Ao avaliar o armário de Suzy, verifiquei que a maior parte de suas peças eram bem antigas. Peças que ela usava na época da faculdade.

As cores, o estilo e caimento das roupas de Suzy já não tinham a ver com a mulher independente e profissional bem sucedida que se tornara.

Avaliamos item a item, descartando (para doação) o que não fazia mais sentido para Suzy e seu objetivo de imagem.

Personal Shopping

Essa é a etapa que Suzy mais esperava: Renovar o guarda-roupa!

Levei Suzy em lojas que ela não conhecia pois tinha receio de entrar! Ela ficou impressionada como faz diferença comprar itens com cor e modelagem adequadas para o seu tipo físico e coloração.

Automaquiagem

Na aula de automaquiagem Suzy me contou que se maquiava todos os dias, mas não se sentia segura com as cores que usava nem a forma que aplicava.

De fato, a base que ela usava não estava adequada ao seu tom de pele. Para verificar isso basta observar a diferença de tom entre o rosto e o colo. Ela ainda usava batons muito frios e claros o que deixava a maquiagem pouco harmônica.

Suzy aprendeu a fazer dois tipos de maquiagem: uma pro dia a dia e outra para eventos.

Conheceu as cores que mais harmonizam com sua coloração e realçam sua beleza.

Mudanças

Realizar a Consultoria de Imagem de Suzy Auburn foi extremamente satisfatório e ela ficou muito feliz com as mudanças em sua vida. Hoje se sente mais confiante, bonita, poderosa e segura. You Go Girl!

————–

Brincadeiras a parte, esse artigo descreve algumas partes de como é a experiência e as possíveis mudanças para quem realiza a Consultoria de Imagem completa.

Espero que tenham gostado da brincadeira lúdica e qualquer dúvida, não hesite em entrar em contato!

Uma atitude muda tudo! Mindset das Compras!

Ontem foi dia de Personal Shopping. Encontrei com a cliente em Ipanema e passei o roteiro das lojas que eu tinha pré selecionado peças para ela experimentar.

Quando mencionei uma loja específica, ela soltou um: “aff! Essa loja não”. Eu fiquei surpresa com a reação dela pois é uma loja que mulheres do padrão de vida, estilo e classe social dessa cliente costumam amar.

Perguntei o motivo dela não gostar da loja e eis que ela me responde algo bem comum: “Sempre que eu vou lá me sinto julgada e não sou bem tratada pelas vendedoras, mas gosto muito das roupas de lá”.

Infelizmente, isso é algo bem comum. Eu já passei por isso e, honestamente, não conheço ninguém que não tenha passado.

Mas desde que eu me tornei consultora de imagem e comecei a entrar nas lojas com olhar mais técnico e com mais confiança, isso foi lentamente deixando de acontecer.

Acreditava que era por ser uma profissional do ramo que poderia gerar muitos frutos para as lojas. Mas, olhando com mais cuidado, a esmagadora maioria das lojas que passei a frequentar, seja por mim ou por causa das minhas clientes, nem sabiam que eu era consultora de imagem. Algo que eu só menciono em último plano, de fato.

Voltando a minha cliente daquela tarde, eu estava decidida a por um fim na má impressão que a cliente tinha daquela loja. A loja tem boas peças, no estilo da cliente, excelente qualidade e um preço, bem, um preço que a cliente pode e esta acostumada a pagar.

Antes de entrar na loja, nos sentamos num café nas proximidades e fiz a pergunta que fiz no meu instagram na tarde de ontem: “Você já viu o filme Pretty in Pink (A garota de rosa shocking)?”

Ao contrario da maioria que respondeu a enquete lá no instagram, ela já tinha visto, afinal, ela era adolescente quando o filme foi lançado.

E por que eu fiz essa pergunta? Por que tudo na vida é uma questão de atitude.

(SPOILER ALERT) No filme, Andie é uma menina de classe baixa que frequenta uma escola publica americana que possui muitos ricos e muitos pobres também. Ela se sente triste porque começa a gostar de um menino rico e se sente culpada em querer sair com ele, que pertence a outro grupo socioeconômico, bem diferente do mundo dela. Em uma conversa de Andie com o diretor da escola, ele fala: “Se você sinaliza que não quer pertencer, as pessoas vão garantir que você não pertença”

“If you put out signals that you don’t want to belong, people are gonna make sure that you don’t.”

Ao falar sobre isso com a cliente, questionei sobre a atitude dela ao entrar na loja. Falei que ela não deveria se sentir intimidada pelos preços, pelas vendedoras e nem pela fama da loja.

A nossa atitude ao entrar numa loja, ou em qualquer ambiente, é importantíssima para nos sentirmos aceitos. E ao inflar o ego da cliente, falando que era uma mulher linda e rica (totalmente verdade), eu garanti que a atitude dela o entrar na loja demandasse um bom atendimento.

A atitude é uma das 4 dicas que eu dou para garantir um bom atendimento e evitar as compras de impulso e desnecessárias.

Como assim? Quando você entra com atitude, o poder está nas suas mãos e você se sente mais confiante para seguir as outras 3 dicas!

Quer saber das outras dicas? Clique aqui e assista meu vídeo do canal Se Enxerga!