Método Marie Kondo de Organização

Recentemente, a Netflix lançou o seriado “Tidyng Up” ou “A Mágica da Arrumação” com a Marie Kondo, personal organizer japonesa mundialmente conhecida pelo seu método KonMarie.

Eu assisti a série e, como personal organizer, gostaria de fazer algumas observações referente ao método dela, o que tem de interessante e as diferenças em relação ao método brasileiro.

O video de hoje do canal “SE ENXERGA!” é sobre isso! Então, clique aqui para assistir e não esquece de se inscrever no canal!

Sobre Cabelos Brancos!

Há dois anos, minha mãe resolveu que iria usar seus cabelos brancos, o mais natural possível.

O primeiro passo foi ficar loira, com o tom mais claro que conseguiu. Conforme a raiz aparecia, ela fazia algumas luzes (nos fios que ainda estavam escuros) e passava totalizantes para igualar o tom.

Essa foto é do dia do meu casamento, em agosto de 2015, em um dos últimos momentos que estava loira.

Eu sempre dei força e sabia que ficaria linda com cabelos brancos também.

De fato, sua pele clara de tom neutro permite usar tanto tons loiros dourados (pérola) quanto tons acinzentados (prata). O processo foi longo e ela quis desistir algumas vezes, mas em algum momento há aproximadamente dois anos atrás seus cabelos ficaram brancos!

Críticas

As críticas foram as primeiras a surgir: “pinta isso”, “tá mais velha”. E, por vezes, as críticas incomodaram. Mas nós a apoiamos, aquilo a deixaria mais feliz (e mais gata impossível). Então, ela se manteve forte, fincou o pé e foi fundo.

Acredito que as pessoas que criticam uma decisão pessoal (e tão certeira) quanto essa são as primeiras a não aceitar o seu próprio envelhecimento. Tudo bem você não querer deixar seus próprios cabelos brancos, mas criticar outras pessoas simplesmente por que você não se vê fazendo é errado e pode magoar! Até por que a forma que se critica faz muita diferença!

Por sorte, com o passar do tempo, os cabelos brancos dela começaram a render muito mais elogios do que críticas, como no dia da foto abaixo, que foi surpreendida por uma pessoa desconhecida num restaurante para falar como estava linda e elegante com os cabelos brancos.

Sim, ela ficou maravilhosa e está adorando seus cabelos brancos, mas o importante é saber que essa foi uma escolha pessoal e que, a qualquer momento, ela pode voltar atrás, se isso for de seu interesse.

Preparação e Cuidados

Ao contrário do que a maioria pensa, os cabelos brancos também precisam de muitos cuidados.

Um corte bem feito e de acordo com o formato do seu rosto é um começo.

A análise cromática ajuda a identificar os tons de branco que mais combinam com o tom da sua pele.

A identificação do seu nível de contraste te ajuda a saber quais as estampas que ficam melhor em você e como a mudança para o cabelo branco pode afetar a escolha da roupa.

Em termos gerais, deixar os cabelos inteiramente brancos, pode aumentar o seu nível de contraste (pessoas negras) ou diminuir (pessoas brancas). Sabendo disso, antes das mudanças, você já aprende as técnicas e artifícios para usar algumas roupas que ficavam boas antes e, hoje, nem tanto.

Além disso, tem a questão de manutenção do tom dos fios. É preciso usar cremes capilares (tipo leave in) com filtro solar, shampoos totalizantes e matizadores específicos.

Quero assumir os brancos, o que fazer?

Se você também pretende deixar seus cabelos brancos, tenho um serviço específico para você que inclui: análise cromática, contraste pessoal, visagismo e tipo físico, avaliação das estampas, teste de cor de maquiagem e consultoria de profissionais e produtos.

Com esses serviços vamos conhecer sua coloração pessoal e traçar uma estratégia para que você realize o sonho de ter um cabelo branco estiloso e saiba usar suas cores em seu favor.

Para mais informações, entre em contato por e-mail (contato@valquiriaelissa.com.br) ou clique aqui, vai ser um prazer te atender.

Uma atitude muda tudo! Mindset das Compras!

Ontem foi dia de Personal Shopping. Encontrei com a cliente em Ipanema e passei o roteiro das lojas que eu tinha pré selecionado peças para ela experimentar.

Quando mencionei uma loja específica, ela soltou um: “aff! Essa loja não”. Eu fiquei surpresa com a reação dela pois é uma loja que mulheres do padrão de vida, estilo e classe social dessa cliente costumam amar.

Perguntei o motivo dela não gostar da loja e eis que ela me responde algo bem comum: “Sempre que eu vou lá me sinto julgada e não sou bem tratada pelas vendedoras, mas gosto muito das roupas de lá”.

Infelizmente, isso é algo bem comum. Eu já passei por isso e, honestamente, não conheço ninguém que não tenha passado.

Mas desde que eu me tornei consultora de imagem e comecei a entrar nas lojas com olhar mais técnico e com mais confiança, isso foi lentamente deixando de acontecer.

Acreditava que era por ser uma profissional do ramo que poderia gerar muitos frutos para as lojas. Mas, olhando com mais cuidado, a esmagadora maioria das lojas que passei a frequentar, seja por mim ou por causa das minhas clientes, nem sabiam que eu era consultora de imagem. Algo que eu só menciono em último plano, de fato.

Voltando a minha cliente daquela tarde, eu estava decidida a por um fim na má impressão que a cliente tinha daquela loja. A loja tem boas peças, no estilo da cliente, excelente qualidade e um preço, bem, um preço que a cliente pode e esta acostumada a pagar.

Antes de entrar na loja, nos sentamos num café nas proximidades e fiz a pergunta que fiz no meu instagram na tarde de ontem: “Você já viu o filme Pretty in Pink (A garota de rosa shocking)?”

Ao contrario da maioria que respondeu a enquete lá no instagram, ela já tinha visto, afinal, ela era adolescente quando o filme foi lançado.

E por que eu fiz essa pergunta? Por que tudo na vida é uma questão de atitude.

(SPOILER ALERT) No filme, Andie é uma menina de classe baixa que frequenta uma escola publica americana que possui muitos ricos e muitos pobres também. Ela se sente triste porque começa a gostar de um menino rico e se sente culpada em querer sair com ele, que pertence a outro grupo socioeconômico, bem diferente do mundo dela. Em uma conversa de Andie com o diretor da escola, ele fala: “Se você sinaliza que não quer pertencer, as pessoas vão garantir que você não pertença”

“If you put out signals that you don’t want to belong, people are gonna make sure that you don’t.”

Ao falar sobre isso com a cliente, questionei sobre a atitude dela ao entrar na loja. Falei que ela não deveria se sentir intimidada pelos preços, pelas vendedoras e nem pela fama da loja.

A nossa atitude ao entrar numa loja, ou em qualquer ambiente, é importantíssima para nos sentirmos aceitos. E ao inflar o ego da cliente, falando que era uma mulher linda e rica (totalmente verdade), eu garanti que a atitude dela o entrar na loja demandasse um bom atendimento.

A atitude é uma das 4 dicas que eu dou para garantir um bom atendimento e evitar as compras de impulso e desnecessárias.

Como assim? Quando você entra com atitude, o poder está nas suas mãos e você se sente mais confiante para seguir as outras 3 dicas!

Quer saber das outras dicas? Clique aqui e assista meu vídeo do canal Se Enxerga!

Se Enxerga! Estreia do meu canal do Youtube!

Enfim saiu! Hoje é a estreia do meu canal no Youtube, o Se Enxerga!

O nome vem como uma forma de reflexão sobre a nossa imagem! Nem sempre o que enxergamos como reflexo do espelho traduz quem a gente é! Essa é a minha missão como profissional da Consultoria de Imagem! Fazer com que você reconheça a pessoa maravilhosa que é, fazer com que você Se Enxergue!

se enxerga!

O primeiro vídeo é só uma apresentação, mas ainda nesse fim de semana teremos novidades!

Para ver o vídeo de apresentação, clique aqui!

Não é fácil se expor assim! Mas resolvi parar de reclamar e agir! Precisava criar algo ara mim, então eu enfrentei meus medos e estou começando a produzir o que eu gostaria de ver!

Criar suas próprias oportunidades não é fácil! Julgamentos e falta de apoio são só algumas questões! Mas tenho certeza que vai valer a pena!

 

 

Elsa do Frozen em Consultoria! (parte 2)

Dando continuidade ao post de ontem, vamos falar hoje sobre as cores de Elsa, que fizeram muita diferença nas mudanças da nossa rainha loira!

Elsa tem um contraste baixo (clique aqui para saber mais), cabelos loiros platinados e uma pele fria (como é de se imaginar)!

elsa antes e depois - cor

Pela cor do cabelo e olhos, eu diria que ela é da cartela de Verão Frio (verdadeiro ou puro) . Sabemos que só é possível saber a cartela de uma pessoa por meio da Análise Cromática (clique aqui para saber mais), mas como não é possível realizar uma análise cromática neste caso, acredito que a cartela de Verão Frio é um chute bem certeiro. A cartela de Inverno Frio (verdadeiro ou puro) também é uma possibilidade, mas os tons mais claros harmonizam melhor com ela.

verão verdadeiro 4

Apesar da cartela também apresentar tons mais escuros, Elsa fica melhor com tons claros em virtude de seu cabelo platinado e do nível de contraste baixo.

Com um contraste baixo, o ideal é usar estampas que possuem pouco contraste também. O vestido usado anteriormente é muito escuro para ela, o que a deixa mais envelhecida apesar de ter apenas 18 anos.

Tons claros e frios, principalmente de cor próxima a cor do olho dela, valorizam a beleza e a deixam mais iluminada.

Maquiagem

Até na maquiagem, nossa análise chegou! Quem diria que um filme na Disney daria tanto pano para manga, não é mesmo?

batom

O batom que Elsa está usando antes da transformação é um pouco intenso demais para ela. É uma escolha acertada no caso de uma pessoa como ela que usa um tom de vestido que sai da cartela/contraste, mas ainda assim não é o ideal para ela.

Já a nossa Rainha do Gelo após a transformação está usando um batom no tom exato da cor da sua cartela (veja a cor superior a esquerda da cartela).

Quanto a sombra utilizada por Elsa após a transformação, posso dizer que amei a escolha da cor análoga ao vestido!

image-1

Para quem ficou perdido(a), cores análogas são aquelas que estão lado a lado no Circulo Cromático e é uma ótima opção para quem tem baixo contraste.

Da Disney para a Consultoria de Imagem

E assim terminamos nossas análises de Elsa e ainda nem falamos de estilo e tipo físico! Será que terá uma parte 3?

Todas essas etapas fazem parte da Consultoria de Imagem e Estilo, um serviço que qualquer pessoa pode obter a fim de se conhecer melhor.

Costumo dizer que a Consultoria de Imagem é uma terapia às avessas, pois nos curamos de fora para dentro! Se sentir bem com nosso corpo, nossas cores e saber como usar roupas, maquiagens e acessórios em nosso beneficio, nos traz autoestima, segurança e poder.

Espero que tenham gostado e para mais informações entrem em contato!