Sobre Cabelos Brancos!

Há dois anos, minha mãe resolveu que iria usar seus cabelos brancos, o mais natural possível.

O primeiro passo foi ficar loira, com o tom mais claro que conseguiu. Conforme a raiz aparecia, ela fazia algumas luzes (nos fios que ainda estavam escuros) e passava totalizantes para igualar o tom.

Essa foto é do dia do meu casamento, em agosto de 2015, em um dos últimos momentos que estava loira.

Eu sempre dei força e sabia que ficaria linda com cabelos brancos também.

De fato, sua pele clara de tom neutro permite usar tanto tons loiros dourados (pérola) quanto tons acinzentados (prata). O processo foi longo e ela quis desistir algumas vezes, mas em algum momento há aproximadamente dois anos atrás seus cabelos ficaram brancos!

Críticas

As críticas foram as primeiras a surgir: “pinta isso”, “tá mais velha”. E, por vezes, as críticas incomodaram. Mas nós a apoiamos, aquilo a deixaria mais feliz (e mais gata impossível). Então, ela se manteve forte, fincou o pé e foi fundo.

Acredito que as pessoas que criticam uma decisão pessoal (e tão certeira) quanto essa são as primeiras a não aceitar o seu próprio envelhecimento. Tudo bem você não querer deixar seus próprios cabelos brancos, mas criticar outras pessoas simplesmente por que você não se vê fazendo é errado e pode magoar! Até por que a forma que se critica faz muita diferença!

Por sorte, com o passar do tempo, os cabelos brancos dela começaram a render muito mais elogios do que críticas, como no dia da foto abaixo, que foi surpreendida por uma pessoa desconhecida num restaurante para falar como estava linda e elegante com os cabelos brancos.

Sim, ela ficou maravilhosa e está adorando seus cabelos brancos, mas o importante é saber que essa foi uma escolha pessoal e que, a qualquer momento, ela pode voltar atrás, se isso for de seu interesse.

Preparação e Cuidados

Ao contrário do que a maioria pensa, os cabelos brancos também precisam de muitos cuidados.

Um corte bem feito e de acordo com o formato do seu rosto é um começo.

A análise cromática ajuda a identificar os tons de branco que mais combinam com o tom da sua pele.

A identificação do seu nível de contraste te ajuda a saber quais as estampas que ficam melhor em você e como a mudança para o cabelo branco pode afetar a escolha da roupa.

Em termos gerais, deixar os cabelos inteiramente brancos, pode aumentar o seu nível de contraste (pessoas negras) ou diminuir (pessoas brancas). Sabendo disso, antes das mudanças, você já aprende as técnicas e artifícios para usar algumas roupas que ficavam boas antes e, hoje, nem tanto.

Além disso, tem a questão de manutenção do tom dos fios. É preciso usar cremes capilares (tipo leave in) com filtro solar, shampoos totalizantes e matizadores específicos.

Quero assumir os brancos, o que fazer?

Se você também pretende deixar seus cabelos brancos, tenho um serviço específico para você que inclui: análise cromática, contraste pessoal, visagismo e tipo físico, avaliação das estampas, teste de cor de maquiagem e consultoria de profissionais e produtos.

Com esses serviços vamos conhecer sua coloração pessoal e traçar uma estratégia para que você realize o sonho de ter um cabelo branco estiloso e saiba usar suas cores em seu favor.

Para mais informações, entre em contato por e-mail (contato@valquiriaelissa.com.br) ou clique aqui, vai ser um prazer te atender.

E ai, noivinha? Qual o seu branco?

Uma das maiores aflições de quem resolve fazer análise cromática é: “será que vai ter a cor branca (e a cor preta) na minha cartela?”.

De fato existem cartelas que não incluem o branco e preto puros. Mas isso não significa que não existe um branco/preto para chamar de seu!

Hoje vamos apenas falar sobre a cor branca!

Qual a temperatura do seu branco?

Quando realizamos a análise cromática (clique aqui para entender melhor o que é e como é realizada) verificamos qual a temperatura do seu tom de pele, que pode ser:

Quente: mais pigmentos amarelos;

Frio: mais pigmentos azuis;

Neutro: presença de pigmentos amarelos e azuis em proporções similares.

Para cada uma dessas temperaturas da pele (quente, fria e neutra) existe um branco ideal. Para as pessoas de pele fria (como a minha), o branco puro (com fundo azul) fica lindo. Para as pessoas de pele quente, melhor escolher um branco com mais pigmentos amarelos.

IMG_9471

Vamos a um caso prático para entender melhor?

Fernanda Souza

Fernanda Souza possivelmente tem a pele fria (no máximo neutra). Olha como estava linda no dia do seu casamento quando usou um vestido branco puro.

Untitled 1

Está iluminada e o tom da pele dela está perfeito. Quem olha a foto de primeira, observa primeiro o seu rosto, depois olha o vestido e outros detalhes.

É possível que Fernanda tenha uma cartela de Inverno (mas só fazendo uma análise cromática mesmo).

Outra coisa que podemos avaliar também é o cabelo. Olhem esse antes e depois:

Fernanda antes e depois

O cabelo loiro (em tom quente) na Fernanda Souza mexeu com o seu contraste natural e deixou ela apagada. Olha a diferença entre essas duas fotos. O contraste certo com o tom certo, muda a beleza da pessoa.

Preta Gil

Preta Gil tem a pele quente e no seu casamento escolheu um vestido branco puro.

Preta-Gil-casamento

Olha como o tom do vestido pesou no seu rosto. O vestido está chamando mais atenção que ela. Ela está aparecendo um pouco abatida e apagada.

Olha a diferença entre as fotos abaixo e a foto do casamento.

Preta gil linda

Nas fotos acima, Preta Gil aparece iluminada, saudável, seu rosto chama atenção pela a beleza. As cores certas fazem isso por você. Se ela usasse um tom mais quente de vestido de noiva e uma maquiagem um pouquinho mais colorida, o resultado seria diferente

Quanto a cor do cabelo está perfeita. Ela resolveu iluminar os fios em tons loiros quentes (o certo para ela), mas manteve seu contraste natural.

O Tom certo.

O tom certo deve realçar a beleza de quem o veste. Quem deve chamar atenção é a noiva e não o vestido.

Volte nas fotos da Fernanda Souza e da Preta Gil com seus vestidos de noiva. Perceba para onde vai o seu olhar. O que você olhou primeiro (ou por mais tempo) ao observar cada foto?

Cor do Vestido, Cabelos, Acessórios e Decoração da Festa!

O dia do seu casamento é o dia para você brilhar, estar no seu melhor. Afinal, serão tiradas muitas fotos que você vai querer expor e guardar para sempre.

Com a Análise Cromática você pode descobrir qual o melhor tom de branco para o seu vestido, a melhor cor para o seu cabelo, a cor dos acessórios (dourados ou prateados?)  e, também, as cores da festa, por que não?

As flores do buquê e da decoração da festa vão aparecer em muitas fotos junto com você, então melhor escolher cores que te valorizem, que te deixem iluminada, que chamem atenção para a sua beleza, não é mesmo?

E você, noivinha? Já sabe as cores que te valorizam?

Se você já está com casamento marcado e ainda não sabe qual o seu branco? Agende uma Análise Cromática (clique aqui) e vamos descobrir suas cores!

Se você já está com o vestido comprado, não se preocupe, existem técnicas para amenizar os efeitos que uma cor que não é da sua cartela podem ter sobre você.

Fazendo a Análise Cromática, você conhece suas melhores cores e aprende como usar as cores que não estão na sua cartela.

 

O que é e como é feita a Análise Cromática?

A análise cromática é uma técnica onde se utilizam tecidos para avaliar as três dimensões do seu tom de pele (temperatura, profundidade e intensidade).

Com essa avaliação, vamos descobrir qual a sua coloração pessoal, isto é, as cores que mais combinam com seu tom de pele, que amenizam marcas e expressões.

No método sazonal expandido, existem 12 cartelas de coloração pessoal. Também existe o método sazonal com apenas 4 cartelas, que não inclui as pessoas com pele neutra.

Inverno Verdadeiro 4

Essa acima é a minha cartela. Inverno Frio, Inverno Verdadeiro ou Inverno Puro.

 

Para saber a sua, entre em contato e agende uma Análise Cromática.

 

Qual o seu Nível de Contraste?

Olá!!!

Hoje vamos falar sobre contrastes na nossa coloração pessoal!

Existem três níveis de contrastes em relação a profundidade da cor: Alto Contraste, Médio Contraste e Baixo Contraste.

Para avaliarmos o nível de contraste de uma pessoa, devemos observar a diferença da cor dos cabelos, olhos e pele.

Na foto acima selecionei 3 celebridades cada uma com um nivel de contraste diferente. Você consegue identificar qual é qual?

Aqui estamos falando apenas de contraste! Selecionei propositalmente essas três mulheres pois elas não só possuem níveis de contrastes diferentes como temperaturas de pele diferentes, mas isso é assunto para outro dia.

A Avaliação

Em algumas pessoas, a identificação do nivel de contraste é mais facil, mas para outras a análise deve ser feita com mais cuidado.

E como é feita essa análise? O primeiro passo é tirar uma foto da pessoa e passar a foto para Preto e Branco. A foto deve ser sem maquiagem e correções, mas aqui peguei essas do Google para fins de exercício.

Em seguida, obtemos amostras pontuais da cor dos cabelos, pele, olhos, sobrancelha da pessoa analisada. E enfim, analisamos a diferença entre a profundidade dessas amostras.

Vejam abaixo a avaliação das celebridades selecionadas.

Ficou mais fácil saber quem é alto, baixo e médio contraste? Facilita muito, não é mesmo?

Reese Witherspoon é Médio Contraste. Anne Hathaway é alto contraste. Gisele Bundchen é Baixo Contraste.

Conseguem perceber que a diferença da amostra das cores da Gisele é menor que a de Reese? E, por sua vez, a diferença das cores das amostras de Anne são maiores que as cores de Reese e Gisele.

Mas para quê avaliar o contraste?

O objetivo da avaliação do contraste é observar as estampas e quebras de cores na qual uma pessoa fica bem ou não.

Ou seja, pessoas com alto contraste ficam bem e “podem” usar estampas de alto contraste. Já pessoas com medio/baixo contraste devem usar estampas e quebras de cores mais sutis, menos contrastantes.

Observe o exemplo abaixo

O vestido de Reese tem alto contraste e acaba chamando mais atenção do que ela. Olhe novamente, seu olhar acaba sendo direcionado para o vestido e não para a mulher.

Agora observem Anne: iluminada e magnífica. Como a estampa “imita” o contraste da coloração de Anne, quem aparece é ela, não o vestido. Perceberam?

Não é só o nível de contraste que define o tipo de estampas que podemos usar, nosso tipo fisico, cartela de coloração pessoal e imagem que queremos passar também tem grandes influências.

Mudanças de contrastes

Quando mudamos a cor dos cabelos, podemos estar mudando nosso nível de contraste. Mas mudar o nível de contraste é ruim ou bom? Depende!

Na teoria, a nossa cor natural de cabelo é sempre a que nos garante um nível de contraste melhor. Entao, a princípio, mudar o nível de contraste, seria ruim. Mas, como toda regra, existem exceções e essas devem ser analisadas caso a caso, considerando também a imagem que queremos passar.

Além disso, outros fatores devem ser avaliados, em relação a nossa coloração pessoal, quando realizamos mudanças capilares, como o seu tom de pele (neutro, frio ou quente).

* * *

Por hoje é isso! Gostaram? Conseguiram identificar o seu nível de contraste?